Conte-me tudo...

Escreva para mim Lilica

Translate This Blog

"Não tive filhos não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria. Machado de Assis"
"Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito." Clarice Lispector.
"Sonhar é o melhor de tudo e muito melhor do que nada!" Luiz Fernando Veríssimo .

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Haja rebolado (em todos os sentidos)

Por que as mulheres rebolam

A gente pensava que as mulheres rebolavam para chamar alguma atenção. A mulher estava ali descendo a ladeira, via um sujeito parado e, como quem não quer nada, dava uma gingadinha. Quase sempre arrancava alguns suspiros. Isso, é claro, era um antigo método de acasalamento, praticamente da antigüidade, muito antes da invenção dos códigos binários.


Mas, enfim, achávamos que as mulheres rebolavam porque esse era um artifício de sedução. Assim como tantos outros. Mas não. Parece que o jeito da mulher andar é praticamente uma questão óssea. Tipo a artrite e a osteoporose.


Pesquisadores na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, com a ajuda de matemáticos, fizeram um bando de contas e perceberam que, quando há uma relação de 0,7 entre a cintura e os quadris da mulher, ela rebola. Ou seja: a medida da cintura deve ser 70% da medida dos quadris. Quem tem 1 metro de quadril, teria uma cintura de 70 centímetros.


Para provar essa tese, eles mediram, por meio de imagens, várias divas. Jessica Alba, Sophia Loren, Alessandra Ambrósio e a Vênus de Milo têm a relação de 0,7. Já em Marilyn Monroe, o índice é de 0,69.


Quando já estávamos indo pegar a fita métrica e nos sentirmos bem ou mal em relação a isso, pensamos: calma aí, a Vênus de Milo não é uma estátua? Sim, uma estátua grega da deusa do sexo e da beleza, que foi encontrada sem braços, uma relíquia arqueológica! E o que ela está fazendo uma pesquisa sobre rebolado?!


Pois então concluímos que, se os pesquisadores estão vendo estátua rebolar, isso nos leva a uma única conclusão. Mulheres rebolam, talvez por causa dos ossos, talvez por causa da malemolência ou da ginga. Vai saber. Mas, no fundo, a sedução está na cabeça. Das mulheres. E dos homens. Que vêem rebolado até em estátua!




O que os cientistas tarados não sabiam é o quanto a gente rebola no dia-a-dia (metaforicamente falando, é claro).


Fonte: 02 Neurônio, Folha de S. Paulo, 03/09/2007

2 comentários:

Guardião disse...

Você... ?

Ah! Deixa pra lá!

MUTUMUTUM disse...

Huahuahuauha

Adoro 2Neurônios, da Folha Teen. Sou macho pacaramba, mas curto as surtadas filosóficas da colunista daquele jornal. Essa do rebolado foi mto legal o/

Beijos o/

Álbum da Lilica - Fotos publicadas aqui

Arquivo do blog

Seguidores

Minhas visitas e meus contatos