Conte-me tudo...

Escreva para mim Lilica

Translate This Blog

"Não tive filhos não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria. Machado de Assis"
"Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito." Clarice Lispector.
"Sonhar é o melhor de tudo e muito melhor do que nada!" Luiz Fernando Veríssimo .

sábado, 31 de maio de 2008

Dia Mundial Sem Tabaco II

PARAR DE FUMAR

De acordo com dados internacionais, apenas 3% das pessoas que tentam largar o cigarro conseguem superar o vício, afirma Jônatas Reichert, presidente da comissão de tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.


Mas é possível melhorar suas chances. Se houver ajuda profissional, esse índice sobe para 10%. Quando o acompanhamento inclui o uso de medicamentos, de 30% a 35% das pessoas conseguem parar.
Tanta dificuldade tem explicação: o simples ato de acender um cigarro envolve aspectos psicológicos, de condicionamento (a rotina) e fisiológicos (a dependência química). Para vencer o vício, portanto, é preciso agir nessas três frentes.
Para as duas primeiras, a recomendação é um acompanhamento cognitivo-comportamental. Enquanto isso, o mal-estar decorrente da abstinência da nicotina pode ser abrandado com adesivos ou chicletes.
Para quem vencer essa luta, os resultados compensam. Em 30 dias, o olfato e o paladar ficam mais aguçados. No mesmo período, será possível perceber uma melhora na aptidão física. Já os pés e mãos, que ficavam frios devido à ação da nicotina no sistema circulatório, passarão a ficar mais aquecidos.
Dentro de três ou quatro meses, o cheiro corporal típico dos fumantes muda, e o mau hálito diminui. Um processo mais demorado é a perda da coloração amarela entre os dedos, que sumirá quando a pele descamar.
Em um ano, o risco de sofrer um infarto ou um AVC (acidente vascular cerebral) cai cerca de 50%. O risco de ter um infarto praticamente se iguala ao de quem nunca fumou num período de dois anos.
O de ter um AVC se equipara ao dos não-fumantes em cinco anos.
Quanto ao risco de câncer de pulmão, ele persiste de 15 a 20 anos.

EXPERIMENTE
Mudar de ambiente quando a fissura surgir -provavelmente ela foi desencadeada por algum estímulo ali presente e mudar de local vai ajudar. Beber água gelada, assim como mastigar cravinhos, cristais de gengibre e pedaços de gelo também ajudam a tirar a vontade de fumar.

Essa é uma blogagem coletiva, fui convidada pelo Nando Damázio.


4 comentários:

Tetê disse...

Fumar está completamente fora de moda, não? Precisamos apagar essa idéia! Muito bom o seu post! Também aderi à campanha! Bjks e bom domingo. Tetê :)

NANDO DAMÁZIO disse...

Ótimo post, Lilica, quanto mais informação melhor ..
Muito obrigado pela sua valiosa contribuição na Campanha, cumprimos a missão !!
Abração, até logo !!

Georgia disse...

É, a coisa faz estragos tremendos. Mas parece que ninguém tá nem ai.

Boa semana

NANA disse...

Olá Lilica!
Valiosas informações obtive aqui.
Essa questão de mudar de ambiente na hora que bate a vontade de fumar eu não sabia e vou falar pra minha mãe.
Ela esta tentando parar de fumar.
Obrigado pela sua participação na Blogagem
beijos

Álbum da Lilica - Fotos publicadas aqui

Arquivo do blog

Seguidores

Minhas visitas e meus contatos